Tags

, , ,

Dá pra sentir um pouquinho do sabor do filme pelo trailer. Na minha opinião se saiu muito bem como um filme de terror, sem os monstros ou os sustos de sempre. É um terror psicológico que te faz se sentir mal pela pergonagem. O filme se caracteriza pela frase clichê e verdadeira “menos é mais”, em um terror sensível e com uma história que se desenrola arrastada até o ápice.

Após um acidente que rasga violentamente sua pele, uma mulher adquire uma crescente obsessão com seu próprio corpo, retratada sem nenhuma sutileza na película. Carne e sangue são explorados com calma no filme, em cenas longas e perturbadoras que formam uma apaixonada antítese da violência tradicional.

Pelo medo que eu tive, não dou muita nota não, embora seja um bom filme. Nota: 3 de 5