Tags

, , , , , , , , , , ,

Ela tem apenas 21 anos e o talento dos grandes artistas. Com seu universo pop/groove, como ela mesma classifica, e suas composições com mensagens positivas, foi convidada por Alicia Keys e Christophe Maé para abrir seus shows, “uma primeira experiência impressionante!”, segundo a cantora. Se ela se fez conhecer por covers, seu primeiro single “On avance” a fez decolar. Um hino endereçado à sua geração, uma mensagem de encorajamento, um apelo à perseverança. “On avance en silence, et notre avenir on saura le choisir!”.

Na casa de Tal, o talento é evidente com razão. Um pai guitarrista, uma mãe cantora, um irmão compositor, o caminho estava todo traçado para a jovem. Ela aprendeu violão e piano como auto-didata muito cedo, sabendo que seria uma artista. Canto, dança, comédia, ela faz tudo, abraçando de uma vez só diferentes paixões. Pela sua voz ela será revelada, voz que já lhe deu o sobrenome “Rihanna francesa”. A comparação acaba aí, já que não há nenhuma evidência de um estilo “S&M”em Tal. Não, suas canções falam de amor e fraternidade, do compartilhamento, da esperança, de amor e utopia. Ela é realmente positiva. Entre seus covers, os que a inspiram são os de “Price Tag” de Jessie J e “Grenade” de Bruno Mars.

O álbum Le droit de rêver da cantora sai no final de março. Ouça a terceira música divulgada, Le sens de la vie.